Horário de Verão Termina no Próximo Dia 20

Depois de 126 dias em horário de verão, enfim, os brasileiros ficarão livres desta resolução que divide opiniões por todo o Brasil. O fim da medida acontecerá no dia 20 de fevereiro.
A maioria das pessoas não consegue se acostumar com o fato de terem que acordar mais cedo, uma vez que, não conseguem se acostumar a dormir mais cedo e desta forma acabam perdendo uma hora de descanso por dia.
Por outro lado existem pessoas que conservam simpatia em relação ao horário, já que o fato de demorar mais para escurecer, faz com que o dia seja mais bem aproveitado.
Realmente, o horário de verão possui seus prós e seus contras. Quem é que não gosta de chegar em casa depois do trabalho e ainda ser dia? Entretanto, quem é que gosta de acordar às 6h da manhã quando deveria acordar às 7h?
Para alguns indivíduos é muito difícil se acostumar com esta mudança, já que a maior parte do ano é passada em horário normal, o que provoca um “efeito sanfona” do sono e do cotidiano das pessoas.
Para aqueles que odeiam o horário, lá vai uma notícia que os fará odiá-lo mais ainda. Existe um decreto presidencial de número 6.558/2008 determinando que a temporada do horário de verão deve acontecer no terceiro domingo de outubro e prolongar-se até o terceiro domingo de fevereiro do próximo.
“A norma possui o objetivo de conscientizar a população em relação ao aproveitamento da luz natural, além de estimular o uso, de forma racional, de energia elétrica. Na prática, o adiantamento do horário em uma hora diminui o carregamento nas linhas de transmissão, subestações e nos sistemas de distribuição, de forma que, o atendimento em épocas de maior consumo ocorra com maior eficiência”, informa o Ministério de Minas e Energia.

O tão controverso horário de verão existe nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste do país e nas três regiões contabiliza-se, normalmente, uma redução média de apenas 5%.

Será que vale à pena usar as pessoas como, nada mais, que um

“produto humano” promovendo-lhes transtornos e prejuízos à saúde, por causa de míseros 5% de economia?

E se esta medida é realmente útil e necessária aos olhos do governo, por que não ser adotada em todos os estados do país?

Sobre Roberta Mendes

Profissão:Publicitária Formação: Letras e Pedagogia Pós-graduação: Docência Universitária
Esse post foi publicado em Principal e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s